sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Olha só como o grandalhão fez me fez babar...

Postado por Clube da Luluzinha às 06:46 4 comentários


Sabe aquela pessoa que vai acabar com sua solteirisse?
Aquela pessoa que só de olhar nos olhos poderá encontrar tudo que falta em você?
Então...
Eu não estava procurando nada disso...

Procurava por outras coisas como:
ser alguém melhor;
não ser melhor que ninguém, mas ser melhor que eu fui ontem;
me divertir, fazer amigos e fazer o bem, me amar;
aprender a amar, aprender o que era amar!

Não havia nada complicado nem bagunçado em minha vida;
era simples assim, e confesso: eu era feliz.pensava eu com meus botões.
Esta mesma pessoa poderia também roubar minha vida, minha independência, ela acabaria com minhas noites de amigos e baladadas. Ele acabaria com minha liberdade! Despertaria sentimentos: ciúme, saudade. Tudo menos isso! Já fui presa, não gostei, prisão nunca mais!

Não quero mais procurar... Não procurei; não reclamei, não exigi, não quis, fiquei bem e fiquei feliz.

Ninguém manda em mim!

O amor me encontrou e me mostrou que sem ele não é possível ser completamente feliz.

Ele veio bagunçando, mudando tudo de lugar, vencendo a geografia, mudando minhas tão minuciosamente formadas opiniões, tirando de mim algumas manias, pedindo minha vida, tomando fôlego, e pior: eu mesma dou...
Não procurava pessoa alguma, eu ainda estava me apaixonando por mim, amando minha independência, minha liberdade, meu constitucional direito de ir e vir, ninguém poderia atrapalhar minhas badaladas ou minhas tranqüilas noites de sono; ninguém!
Sem horas para entrar ou sair. Viva a liberdade!

Às vezes, muito raramente, num surto de meninice ou na vontade, vontade, não necessidade, de um beijo, eu pensava em encontrar alguém, mas logo desistia, ninguém precisa de ninguém além de si mesmo para ser feliz, pensava eu com meus botões.

Tudo menos isso! Já fui presa, não gostei, prisão nunca mais!
Não quero mais procurar... Não procurei; não reclamei, não exigi, não quis, fiquei bem e fiquei feliz.
Ninguém manda em mim!
O amor me encontrou e me mostrou que sem ele não é possível ser completamente feliz.
Ele veio bagunçando, mudando tudo de lugar, vencendo a geografia, mudando minhas tão minuciosamente formadas opiniões, tirando de mim algumas manias, pedindo minha vida, tomando meu fôlego, e pior: eu mesma dou...

Veio tomando minha independência, tirando, acabando com a graça e ofuscando as luzes coloridas das minhas noites badaladas.
ACABOU com minha liberdade e MAIS: acabou com meu sono, ressuscitou meus sonhos, espantou meus medos e com eles, todos os meus fantasmas. Arrancou de mim verdades, acabou com minha sede num um único beijo, o que também me tornou viciada, DEPENDENTE!


Exterminou com os arrepios frios e com as noites de medo e solidão.
Mais uma vez o amor me salvou de mim, mais uma vez o amor me salvou.


Não resisti, me entreguei!

Eu, por mim mesma me entreguei, ninguém me obrigou ou pagou por isso; ninguém roubou, eu mesma dei, eu quis. Então, recebi o abraço que me mantém cativa e de onde eu não quero nunca mais sair.


O amor tem nome e o nome dele é Cláudio Nunes Horácio, ele é o próprio amor, o amor vestido de gente, o meu amor.


Te amo pra sempre meu bem...
Adriana Rocha

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Olha ai como se faz um grandalhão babar...

Postado por Clube da Luluzinha às 16:35 18 comentários








Precisamos mudar o conceito de mulher gostosa.


A mulher gostosa é aquela que te ama, até mesmo quando te odeia.
Ela esperneia, briga e surta de ciúmes, depois rompe com você e desaparece, mas no dia seguinte diz:

“Amor: me perdoa, não sei viver sem você!”

Gostosa é aquela mulher que te seduz quando você está morrendo de ciúmes dela, quando a sua vontade é matá-la, mas acaba a beijando.

Mulher gostosa é aquela que manda em você sem que você perceba, ela te domina todinho e você ainda fica se achando o bom, o líder, o dominador, o gostosão.

Ela é gostosa também na fala, te diz coisas que te enlouquece de desejo, se faz de “diaba”, mesmo não sendo, só para ver você babar.

A mulher é gostosa quando te surpreende em atitudes e palavras, quando te encanta só com um olhar, quando sua boca te desperta tanto desejo quanto as suas pernas.

Esta mulher é aquela que te faz sonhar acordado e dormindo quer despertar para encontrá-la.

Uma mulher assim é que nem coca cola de verão, é igual a sauna no frio ou a chocolate quente no inverno, nos faz bem, é desejável, é amável, é tudo de bom.

Ela vive independente de você, mas precisa de você para brilhar, assim como você precisa que seu brilho ilumine o seu dia.

A vida com uma mulher gostosa é saborosa, tem cheiro, tem gostos, tem aromas, é como um por de sol ou um amanhecer de alegrias.

Quando ela sorri é como as manhãs de primavera, é como ver a neblina da serra misturada à natureza, é escutar o canto dos pássaros quando namoram e se acasalam. O dia ganha vida, ganha luz, ganha ternura. A saudade gostosa do futuro se instala na alma e o desejo por ela cresce que nem grama na chuva.

Ela é exagerada em tudo, desmaia, chora e fica morta de amor por você quando se sente amada. Sua fragilidade a faz forte. Seus sonhos, obstinada, seus olhos, adorável.

Esta é a minha mulher gostosa. Minha amada, meu amor, minha fêmea, minha vida, minha escritora favorita.


Seu nome?
Adriana Rocha!
Ela é tudo de bom pra mim.
Te amo meu amor!


Cláudio Nunes Horácio















(Quando eu achei que tinha o controle da minha existência em minhas mãos, esse homem vem e prende num amor de onde eu nunca mais quero sair, bagunça minha casa e estremece minhas estruturas. Digo isso para minhas amigas que por feridas do passado ou atuais possa ter desacreditado do amor como eu um dia desacreditei da minha capacidade de me fazer amada)

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Luluzinha Rosana Maia (só tem mulher inteligente nesse clube)

Postado por Clube da Luluzinha às 04:41 1 comentários

O meu nome é MULHER!
No princípio eu era a Eva
Criada para a felicidade de Adão
Mais tarde fui Maria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.

Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!
Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista,
Piloto de avião, policial feminina,
Operária em construção...
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER..!!!!

Rosana Maia
Só tem luluzinha inteligente no nosso clube...

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Adriana Rocha. Luluzinha desajustada ll a missão.

Postado por Clube da Luluzinha às 11:37 0 comentários



Adoro festa!

sexta-feira, 8 de julho de 2011

TORRADAS QUEIMADAS

Postado por Clube da Luluzinha às 11:49 1 comentários




Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho, muito duro.

Naquela noite, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai. Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez, foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.

Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geléia e engolindo cada bocado.

Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele disse:
- Adorei a torrada queimada...

Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada.Ele me envolveu em seus braços e me disse:
- Filho, sua mãe teve um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada... Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou o melhor marido, empregado, ou cozinheiro, talvez nem o melhor pai, mesmo que tente todos os dias!

O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros.

Desde que eu e sua mãe nos unimos, aprendemos a suprir um as falhas do outro. Eu sei cozinhar muito pouco, mas aprendi a deixar uma panela de alumínio brilhando. Ela não sabe usar a furadeira, mas após minhas reformas, ela faz tudo ficar cheiroso, de tão limpo. Eu não sei fazer uma lasanha como ela, mas ela não sabe assar uma carne como eu. Eu nunca soube fazer você dormir, mas comigo você tomava banho rápido, sem reclamar.

A soma de nós dois monta o mundo que você recebeu e que te apóia, eu e ela nos completamos. Nossa família deve aproveitar este nosso universo enquanto temos os dois presentes. Não que mais tarde, o dia que um partir, este mundo vá desmoronar, não vai. Novamente teremos que aprender e nos adaptar para fazer o melhor.

De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de
relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos, colegas e com amigos.

Então filho, se esforce para ser sempre tolerante, principalmente com quem dedica o precioso tempo da vida, a você e ao próximo.

"As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse, mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir."

"O SORRISO ENRIQUECE OS RECEBEDORES, SEM EMPOBRECER OS DOADORES"

Mário Quintana



Luluzinha culta é outra coisa, recebi no e-mail da luluzinha Beatriz, filha da luluzinha Dulce esteticista.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

O Desprezo supera o ódio.

Postado por Clube da Luluzinha às 05:55 2 comentários


O motivo que me levou a escrever este texto foi um e-mail que recebi esta seman de uma Luluzinha. O conteúdo da mensagem é semelhante a um outro e-mail que me foi enviado há um tempo. Queriam minha opinião a respeito: o que fazer diante do desprezo da pessoa amada? Boa hora para falar nisso...



Existe um espaço considerável entre as palavras “ódio” e “desprezo”. Odeia-se alguém por vários motivos, dentre eles a traição, o mau-caratismo e o abandono. O ódio é um sentimento que provoca as mais diversas sensações, e, nutridos por ele, somos capazes de pensar ou fazer coisas inexplicáveis, irracionalmente despropositadas, conduzidas pela impulsividade e pelo prazer de ver o nosso objeto de fúria sucumbir. É a partir desse momento, o de atuação, que encontramos (ou não) um inimigo disposto a bater de frente com as nossas transgressões psicológicas. No caso de reciprocidade emocional, o ódio ganha corpo, personalidade, e é alimentado prazerosamente com as mais raras iguarias.

Pense bem, quem odeia não se sente sozinho; terá sempre à sua esquerda, a presença psicológica do seu algoz, pronto para lhe despertar mais e mais sensações negativas por conta de uma trama bem desenvolvida ou mesmo uma discussão inacabada. O que seria melhor? Ter por perto alguém que o odeie ou o despreze? Alguém preocupado em lhe dar o troco pelo último round, maquinando nas noites silenciosas algo para deixá-lo furioso, gastando neurônios para sair vencedor da batalha incansável, em nome de um sentimento reaceso todos os dias ou, simplesmente, alguém que nem se lembra da sua existência?

O desprezo, contrariamente ao ódio, é a falta de sentimento. E a palavra “falta” lembra ausência, neutralidade, insignificância, imparcialidade, desinteresse, negligência, desprendimento, inércia. Esqueci alguma coisa? Isso quer dizer, em vocábulo objetivo que, a partir do momento que se é desprezado por alguém, é como se fosse um amontoado de nada para essa pessoa. É uma forma cruel de punição, seja pelo motivo que for. Ser indiferente a alguém é não ter valor (vivo ou morto), e essa falta de reconhecimento pode gerar algo tão pesaroso que comprometerá o apreço a si mesmo.

Quando os laços de um relacionamento se rompem, geralmente, ficam mágoas, pesos, uma tenra sensação de fracasso e uma preocupação direta em culpar o outro pela morte dos sentimentos bons. Mas ficam lembranças de momentos vividos que, depois de um certo tempo, acabam evoluindo para saudade ou nostalgia. Ser lembrado de vez em quando por alguém com quem se dividiu espaço, suor, lágrima, beijo, raiva, ofensas, é confortador. Sim! Houve troca de emoções recíprocas e energias fluíram por um tempo.

Estar ao lado de alguém que sequer percebe a nossa presença é algo tão inconcebível que desmerece análise. Sabe por quê? Porque não há o que analisar! Como se pode querer fazer colóquios interpretativos em torno do que não existe? O que prende uma pessoa à outra é um aglomerado de composições emocionais que justificam a união. Se isso só está enraizado em uma das partes, não há história, é um espelho sem face. Pode mudar o cabelo, o perfume, viajar para o Nepal, transgredir valores, virar poliglota... a lei da compensação só funciona para casos em que existe autenticidade.

Conversando hoje pela manhã com uma nova amiga, ouvi dela algo muito interessante e que se encaixa perfeitamente para esse enredo. Ela me disse que a avó paterna costuma simplificar os conselhos aos netos com uma única frase: as pessoas fazem aquilo que você permite que elas façam! Bingo! A sábia anciã, no alto de sua vivência filosófica, conseguiu resumir em poucas palavras o que, às vezes, levamos anos para perceber. Se permitimos que os outros adentrem a nossa vida, vasculhem todos os armários, rabisquem os nossos quadros, pensem o que quiserem e desmereçam as nossas qualidades, é porque demos o aval, com assinatura reconhecida e ausência de confronto. Ora, se fomos omissos para mostrar quem somos, por que queremos exigir que os outros nos enxerguem?

sábado, 11 de junho de 2011

Homem é tudo de bom!

Postado por Clube da Luluzinha às 09:01 2 comentários
OS HOMENS




O modo de vida, os novos costumes e o desrespeito à natureza têm afetado a sobrevivência de vários seres e entre os mais ameaçados está o macho da espécie humana.

Tive apenas 1 exemplar em casa, que mantive com muito zelo e dedicação num casamento que durou 56 anos de muito amor e companheirismo, (1952-2008) mas, na verdade acredito que era ele quem também me mantinha firme no relacionamento. Portanto, por uma questão de auto-sobrevivência, lanço a campanha 'Salvem os Homens!'

Tomem aqui os meus poucos conhecimentos em fisiologia da masculinidade a fim de que preservemos os raros e preciosos exemplares que ainda restam:

1. Habitat
Homem não pode ser mantido em cativeiro.
Se for engaiolado, fugirá ou morrerá por dentro.
Não há corrente que os prenda e os que se submetem à jaula perdem o seu DNA.
Você jamais terá a posse ou a propriedade de um homem, o que vai prendê-lo a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente, com dedicação, atenção, carinho e amor.

2. Alimentação correta
Ninguém vive de vento. Homem vive de carinho, comida e bebida. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem, sim, e se ele não receber de você vai pegar de outra. Beijos matinais e um 'eu te amo’ no café da manhã os mantém viçosos, felizes e realizados durante todo o dia. Um abraço diário é como a água para as samambaias. Não o deixe desidratar. Pelo menos uma vez por mês é necessário, senão obrigatório, servir um prato especial. Portanto não se faça de dondoca preguiçosa e fresca. Homem não gosta disso. Ele precisa de companheira autêntica, forte e resolutiva.

3. Carinho
Também faz parte de seu cardápio – homem mal tratado fica vulnerável a rapidamente interessar-se na rua por quem o trata melhor..
Se você quer ter a fidelidade e dedicação de um companheiro completo, trate-o muito bem, caso contrário outra o fará e você só saberá quando não houver mais volta.


4. Respeite a natureza
Você não suporta trabalho em casa? Cerveja? Futebol? Pescaria? Amigos? Liberdade? Carros?
Case-se com uma Mulher.
Homens são folgados. Desarrumam tudo. São durões. Não gostam de telefones. Odeiam discutir a relação. Odeiam shoppings. Enfim, se quiser viver com um homem, prepare-se para isso.

5. Não anule sua origem
O homem sempre foi o macho provedor da família, portanto é típico valorizar negócios, trabalho, dinheiro, finanças, investimentos, empreendimentos. Entenda tudo isso e apóie.

6. Cérebro masculino não é um mito
Por insegurança, a maioria dos homens prefere não acreditar na existência do cérebro feminino.
Por isso, procuram aquelas que fingem não possuí-lo (e algumas realmente não possuem! Também, 7 bilhões de neurônios a menos).
Então, agüente mais essa: mulher sem cérebro não é mulher, mas um mero objeto de decoração.
Se você se cansou de colecionar amigos gays e homossexuais delicados, tente se relacionar com um homem de verdade.
Alguns vão lhe mostrar que têm mais massa cinzenta do que você.
Não fuja desses, aprenda com eles e cresça. E não se preocupe, ao contrário do que ocorre com as mulheres, a inteligência não funciona como repelente para os homens.
Não faça sombra sobre ele...
Se você quiser ser uma grande mulher tenha um grande homem ao seu lado, nunca atrás.
Assim, quando ele brilhar, você vai pegar um bronzeado. Porém, se ele estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda.

Aceite: homens também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar.
A mulher sábia alimenta os potenciais do parceiro e os utiliza para motivar os próprios. Ela sabe que, preservando e cultivando o seu homem, ela estará salvando a si mesma.

E Minha Amiga, se Você acha que Homem dá muito trabalho, case-se com uma Mulher e aí Você vai ver o que é Mau Humor!

Só tem homem bom quem sabe fazê-lo ser bom!

Eu fiz a minha parte, por isso meu casamento foi muito bom e consegui fazer o Fernando muito feliz até o último momento de um enfisema que o levou de mim. Eu fui uma grande mulher ao lado dele, sempre.

Com carinho,

Fernanda Montenegro.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Adriana Rocha "Luluzinha Desajustada"

Postado por Clube da Luluzinha às 16:13 8 comentários
Uma hora eu ia ter que encarar, que seja logo.





Adriana Rocha é meu nome, costumam me chamar de Drika, fique a vontade.

Sou um monte de coisas, mãe, filha, amiga, cozinheira, lavadeira, cozinheira, estudante de música e inglês nas horas vagas (o que estava sendo cada vez mais dificil, "horas vagas"), estudei enfermagem também, mas o que eu gosto mesmo é de escrever.
É bom fazer o que gosta, se não faz, lute e comece a fazer, só vale a pena viver se for para ser feliz. Faça o que ama e seja feliz.
Sou completamente desajustada, look http://twixar.com/CrPTwU9sDPT , nem faço mais questão de disfarçar, quero ser exatamente quem sou diante de todos, para que possam me amar ou não, mas não pretendo mudar muito, sou chata, sinto insegurança. ciúme, raiva, amor, sou intensa, choro discaradamente, e riu até perder o fôlego, gosto de dançar, não vivo sem amigos, oro por eles, gosto da reciprocidade.


Sou uma mulher em busca do equilíbrio, confesso que me incluo no time das desequilibradas.


Às vezes sou obrigada a engolir algumas coisas, às vezes por obrigação me calo, sem contar nas vezes que tenho que deixar de fazer coisas, conduzir situações como eu gostaria, mas não posso.


Tudo isso me desequilibra.


Tenho inveja de pessoas equilibradas, daquelas que passam por situações extremas e não move uma ruga, em algumas horas eu gostaria de ser igual, não toda hora, em algumas horas, não abro mão de ser intensa.


Queria ser como algumas pessoas que tem facilidade de dizer não, de se desprender rapidamente dos outros, eu as admiro, eu tenho um pouco de dificuldade de dizer não, até pra mim as vezes, estou treinando.


Não tenho a menor pretensão de ser a "mulher equilíbrio”, não abro mão de dar uma de louca às vezes, mas quero tentar fazer isso na ocasião adequada, ou criar uma situação adequada.


Também não quero mudar minha essência, eu gosto de mim. Só quero um pouco mais de organização na minha cabeça, na minha vida, no meu coração.


Ai sim! Estarei perfeita, aguardem, serei a desequilibrada no equilíbrio certo.


Eu caminhho na vida procurando o meu eixo, enquanto isso continuo por ai fazendo amigos, orando por eles e escrevendo...


Ah essa foto ai foi a Luluzinha Ana Yamada quem fez, ela é um luxo de pessoa e uma ótima profissional.


Beijos meninas.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

A mulher maravilha!

Postado por Clube da Luluzinha às 13:15 8 comentários
Foi muito legal nosso papo.
Passamos duas semanas falando de sexo, assunto sugestionado pela Paulinha, que também foi a luluzinha apresentada no post anterior, olha que esse assunto no meio da mulherada é assunto pra mais 10 anos, muitas mulheres manifestaram suas opiniões, umas acham sexo bom no dia do pagamento(gargalhadas), outras diz que se o marido não fizer sexo com elas eles apanham, algumas perderam a vontade do ato.
Alguns conselhos vindos das mulheres mais maduras, e uma diversão tremenda proporcionou as mais jovens. Falamos coisas que os homens nunca saberão...



Eu concluo que a mulherada só precisa de amor, é mentira esse papo de que mulher gosta de grana, também o maior problema não são as necessidades sexuais, já não acho que não é o casamento em si, que completa esses seres tão complicados, atenção meninada! Nem adianta desesperarem-se para casar, hoje até desaconselho.


Deu para ver, que há luluzinhas muito "bem casadas", sofrendo solidão e falta de amor tem mulher muito bem casada e com a situação financeira tranqüila sentindo falta do beijo do marido, permanecem vivendo junto com eles, o que não quer dizer que vive com eles, mas o que fazer? Esse sofrimento todo é em nome da família, dos filhos, será mesmo?

Não consigo acreditar que quem não é verdadeiramente feliz, tenha bases firmes para construir uma família feliz.
Ou se vive com alguém porque ama, ou porque está interessada no que ele lhe proporciona. Se o ama, algumas dicas das luluzinhas vai ajudar muito, se vive com alguém por arroz e feijão não reclama, essa é a tua porção.


Não sou religiosa, não sou contra o divórcio, mas não fico feliz quando ele acontece, sou a favor de que todos podem e devem lutar para serem felizes, se a situação te causa angustias, e não procura uma maneira de mudar a tal situação para sentir alegria em viver, nada vai acontecer, coisa nenhuma vai mudar.

Onde está tal felicidade que a mulherada tanto carece?
Primeiramente esta em Jesus, mais que suficiente para nos suprir, o Espírito Santo nos completa como nunca fomos completadas. É Ele que faz de nós criaturas amáveis.


Queremos ser amadas, mas será que somos amáveis?

Depois, acredito que há coisas que devemos dar um empurrãozinho, proporcionando momento de alegria para ambos! Talvez mudando algumas coisas simples.


Será que a rotina não tenha nos transformado em mulheres chatas e insensíveis. Depois que me separei virei o homem da casa, gente não é fácil! Não pense também que é bom viver só, minha alegria vem de Jesus, do meu trabalho, e dos meus amigos, mas não é fácil.


Será que sua estima não está tão baixa, que você acha que teu marido não te ama mais, mas no fundo é você que deixou de se amar, se não se ama, vai ficar difícil amar o próximo, e neste caso, teu próximo é teu companheiro, marido, namorado, noivo sei lá, aquele a quem você diz que ama.
Será mesmo que somos esse TESÂO de mulher que muitas de nós nos julgamos ser?Ser um TESÂO de mulher é uma condição que é imputada a corpo alma, mente e coração, não depende de peso ou altura.

Quando vejo casais que se amam se separando, ai que dor! É um aborto, pessoas ficam feridas, filhos ficam feridos, só Deus para apagar as marcas. Por outro lado, tenho amigas lindíssimas, gostosonas que são infelizes, eu realmente não sei dizer a elas até onde vale à pena enterrar seus sonhos de prosperidade paz e amor.



Homens não pensam como as mulheres, não podemos nos esquecer disso, os homens acham que as mulheres já nasceram lindas e perfumadas, e nem precisam pensar diferente, a mulher tem que dormir linda e acordar linda, aproveitar o tempo que o maridão está fora para fazer depilação, unhas, cabelo etc. Mas criaturas dóceis isso temos que ser mesmo, independente do que pensam.



Nada de ficar andando pela casa chutando o balde, gritando de bobes, já foi esse tempo.



Se perder o tesão por você, vai ser complicado despertar tesão em seu marido, se sua estima está baixa, faça algo para erguê-la, hoje há massagens que fazem as mulheres se sentirem verdadeiras deusas como nos disse a querida Veet Surya, amiga Luluzinha do facebook, e especializada no assunto nos dá dicas ótimas...


Eu estou sempre cercada de mulheres, sempre trabalhei no meio da mulherada e gosto de trabalhar com elas, conheço as sinceras e as falsas. Costumo dizer a elas, que essa área; a sentimental é uma área delicada demais para deixarmos nas mãos dos homens, hoje em dia a mulher é que tem que ter chantilly na geladeira, se vive com alguém que ama não perca a oportunidade de fazer tudo como era no começo, surpreenda, use a criatividade, mande as crianças passar um fim de semana na casa da avó, dos tios, de algum amigo!


Prepare um jantarzinho especial, coloque uma música agradável, compre um vinho um lingerie novo! Vale apena tentar, nem todas tem a oportunidade de fazer tudo de novo, pensem nisso.

Agora se você faz de tudo e não dá em nada, fala sério né? Assim não dá, só vale a pena viver se for para ser feliz, e isso não está anexado ao fato de viver ou não com alguém. Tem garota que tem namorado e sai com outros, tem mulher que é casada que sai com outros, tem mulher que é livre que sai com todos os homens que passa na frente, outras são livres, mas não saem com ninguém, em minha opinião se nos concentrarmos em nós mesmas, procurar exalar a beleza que há no coração de cada uma, com certeza as coisas se ajustaram.


Diga não a violência física ou psicológica, existem muitos relatos de mulheres que sofrem violência, a violência psicologia é uma violência horrívél, que deve ser denunciada, se estiver sofrendo isso, procure ajuda e seja feliz.





Fica uma das piadinhas que uma das meninas postaram no clube.





FOI PROVADO, APÓS ACOMPANHAMENTO DE VÁRIOS CASOS, QUE TODA MULHER PRECISA DE DOIS HOMENS: UM EM CASA E OUTRO FORA DE CASA.
PARA ENTENDER, É MUITO SIMPLES:

1. O MARIDO CUIDA DA PARTE FINANCEIRA, PAGA AS CONTAS DOS FILHOS, DA ESPOSA E DA CASA.
2. O OUTRO CUIDA DE VOCÊ.
3. O MARIDO FALA DOS PROBLEMAS, DAS CONTAS A PAGAR, DAS DIFICULDADES DO DIA.
4. O OUTRO FALA DA SAUDADE QUE SENTIU DE VOCÊ DURANTE A SUA AUSÊNCIA.
5. O MARIDO COMPRA UMA ROUPA NOVA PARA IR A UM COMPROMISSO DE TRABALHO.
6. O OUTRO TIRA ESSA MESMA ROUPA SÓ PRA VOCÊ.
7. O MARIDO DORME COM AQUELA CAMISETA VELHA E DE CUECA, AS VEZES ATÉ DE MEIA.
8. O OUTRO DORME COMPLETAMENTE NU, ABRAÇADINHO A VOCÊ.
9. O MARIDO RECLAMA DAS COISAS QUE TEM QUE CONSERTAR EM CASA.
10. O OUTRO TE RECEBE NO APARTAMENTO ONDE TUDO FUNCIONA PERFEITAMENTE..
11. O MARIDO TELEFONA PRA CASA E FICA PERGUNTANDO O QUE TEM QUE COMPRAR NO SUPERMERCADO, PADARIA E ETC.
12. O OUTRO TELEFONA SÓ PRA DIZER QUE COMPROU UM CHAMPGNE QUE VOCÊ VAI ADORAR.
13. O MARIDO RECLAMA DO CHEFE, DO TRABALHO, DO CANSAÇO DE ACORDAR CEDO.
14. O OUTRO RECLAMA A SUA AUSÊNCIA E OS DIAS QUE FICA SEM TE VER.
15. AH...ESQUECI O IMPRESCINDÍVEL.....O OUTRO NUNCA VAI TOMAR CERVEJA COM OS AMIGOS NUMA SEXTA-FEIRA!!! - ELE ESTARÁ COM VOCÊ ENQUANTO O CORNO ESTA ENCHENDO A CARA COM UM MONTE DE MACHO DO LADO.
BEM, VOCÊ VAI ME PERGUNTAR:
- POR QUE NÃO TROCAR O MARIDO PELO AMANTE?
PELO SIMPLES FATO DE QUE O AMANTE SE FOR VIVER COM VOCÊ, PASSARÁ PARA O PAPEL DE MARIDO E LOGO, LOGO, VOCÊ PRECISARÁ ARRUMAR OUTRO.





Fazer o que cabeça de mulher não é igual cabeça de homem.

bjs até semana que vem. Drika








sexta-feira, 6 de maio de 2011

Paulinha a "Tarada"

Postado por Clube da Luluzinha às 16:54 4 comentários



Sou Ana Paula Gonçalves, mas podem me chamar de PAULINHA.
Tenho 25 anos (até dia 9 deste mês). Moro atualmente em CAMPINAS – SP sou professora de matemática e leciono em escolas públicas (Não me perguntem como eu consegui esta artimanha! (RISOS)).
Me conduzi ao mundo virtual desde quando conheci a internet, mas somente em Janeiro de 2010 iniciei meu trabalho como blogueira. Possuo meu cantinho mANAncial: http://paullinhag.blogspot.com/ onde nele “choro as pitangas”, derramo lágrimas, abro sorrisos.. me revolto, mas enfim...mostro ali, o que se passa conosco (o ego feminino), com todas as suas fragilidades e desejos.
Além do meu blog mANAncial, sou membra/administradora do blog CPFG – Confraria dos Pensadores Fora da Gaiola: http://cpfg.blogspot.com/ . Neste Blog, amigos e mestres como Levi Bronzeado e Eduardo Medeiros, mostram o pensar de uma forma distinta e liberta.
Conheci a amiga Adriana Rocha através do amigo Esdras Gregório, nos tornamos parceiras virtuais, e tenho muita vontade de conhecer esta mulher exuberante pessoalmente.
Fazer parte do Clube Luluzinhas vai ser um eterno prazer, já que sou um tanto “tarada” como disse a DRI, e um tanto “loka” sem limites...
Uma frase pra finalizar o meu EU queridas meninas Lulus:
“Faço o que quero fazer, sou o que desejo ser... pois não adianta fazermos aquilo que não somos, e nem adianta sermos de acordo com o que fazemos” (Paulinha)
(RISOS) Prazer!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Postado por Clube da Luluzinha às 22:13 0 comentários



Estamos em construção

Celebrity Gossip

 

Clube da Luluzinha Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | Illustration by Enakei | Gossip Celebrity